sábado, 2 de junho de 2018

Coordenadora geral do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do RN (Sinte), é acusada de emprestar dinheiro a juros ao próprio sindicato




Fonte: Portal no Ar



A Coordenadora Geral do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do RN (Sinte), Fátima Cardoso é acusada de emprestar dinheiro a juros ao próprio sindicato. 

A denúncia feita ao PORTAL NO AR acontece às vésperas da eleição do órgão, que está marcada para o próximo dia 11, e na qual a professora busca se reeleger.Luciana Lima, candidata de oposição a Fátima Cardoso, apresentou à reportagem recibos nos quais a atual coordenadora é ressarcida com, conforme dito na escritura registrada no 6º Ofício de Notas de Natal, “pgto. Empréstimo a Mª de Fátima Oliveira Cardoso (com juros de 7%)”. Nesse documento consta o valor de R$ 2.737,26.

Em outro recibo, Fátima Cardoso atesta que recebeu R$ 350 também por pagamento de empréstimo. As transações ocorreram em 1995. “Emprestar dinheiro ao sindicato que ela coordena e ser ressarcida com juros não condiz com atitude de sindicalista, e se isso ocorreu em ‘95’ pode estar ocorrendo ainda”, comentou Luciana Lima.

A denúncia foi apresentada pelos oposicionistas a Fátima Cardoso com a justificativa de que, conforme dito por Fernando Soares, que integra a chapa de oposição, “mostrar um dos erros praticados pelos mais de 30 anos de gestão desse grupo”.A candidata ainda apresentou cinco recibos datados de 1994 e 1995 nos quais o pai de Fátima Cardoso, Raimundo Nonato de Oliveira, atesta que recebeu dinheiro como quitação de empréstimo também sob juros de 7%. A atual coordenadora era tesoureira do sindicato na época.

Fernando Soares, o Nando, criticou a forma como a atual coordenação gere o órgão. “Somos o maior sindicato do RN e quase ninguém sabe das eleições. Isso porque eles dificultam as informações. A gente não sabe onde vão ficar as urnas nem temos a lista com os 33 mil aptos ao voto”, afirmou.

A reportagem tentou entrar em contato com Fátima Cardoso, mas as ligações não foram atendidas ou retornadas. O PORTAL NO AR está disponibilizando o telefone 2020-1200 para uma resposta da sindicalista.



Nenhum comentário:

Postar um comentário